PUB.

Vinhais lança programa que procura envolver a comunidade na recuperação das tradições locais

O município transmontano de Vinhais anunciou que está a envolver a população na recuperação das tradições locais com o programa “Cultura para Todos” e atividades que vão dos antigos ofícios, à música e artes.

O programa, apresentado ontem publicamente, tem três anos e 226 mil euros disponíveis, mas só agora começou a ser a executado no terreno, devido à pandemia de covid-19, segundo Artur Marques, vereador da Cultura na Câmara de Vinhais.

O projeto, financiado pelo programa Norte 2020, parte da iniciativa deste município do distrito de Bragança e quer envolver diferentes gerações e ir às aldeias conhecer o que por lá se fazia e recuperar o que se foi perdendo, com uma roupagem nova.

Este projeto prende-se com a promoção e valorização do património cultural do município de Vinhais que tem experienciado uma acentuada perda de tradições identitárias, encontrando-se algumas mesmo em risco de desaparecimento”, sustentou o vereador.

As atividades que estão a ser desenvolvidas têm também como propósito a “inclusão social, através da dinamização de práticas artísticas e culturais que promovam a intergeracionalidade entre jovens e idosos, bem como a inclusão de grupos excluídos”, nomeadamente desempregados de longa duração e portadores de deficiência.

Este projeto reveste-se de uma enorme importância na retoma das relações sociais, das dinâmicas culturais e até económicas do período pós pandemia, pelo qual todos ansiamos”, considerou o autarca.

Durante os próximos meses, estão previstas 206 iniciativas de promoção da inclusão social por via da cultura, desde a realização de oficinas temáticas nas áreas das Artes e Ofícios, da Música e Dança e do Teatro e Artes Performativas.

Do trabalho realizado ao longo das várias oficinas resultará a realização de espetáculos e exposições das diferentes vertentes culturais, segundo disse.

O município de Vinhais tem uma herança cultural riquíssima, para a realização das ações haverá um envolvimento direto dos diversos grupos locais, não como espetadores, mas como participantes ativos no processo de criação e coprodução cultural”, acrescentou.

CS

O projeto “Cultura para Todos” foca-se em três áreas, uma das quais a das artes e ofícios para revitalizar o artesanato tradicional local da lã.

A população local estará presente, assim como nas oficinas de teatro e artes performativas inspiradas nas tradições locais.

A terceira área foca-se “na recriação de músicas e danças tradicionais de Vinhais, tais como os antigos bailes das aldeias ao som da gaita-de-foles e a recriação de danças típicas da região, como a Murinheira e a Carvalhesa”.

A autarquia transmontana entende que, com este projeto, “o concelho de Vinhais terá uma oportunidade única para a preservação dos principais traços identitários da sua cultura”.

O projeto “Cultura para Todos em Vinhais” está a decorrer em simultâneo com o “Festival Simbiose”, inserido no Programa Património Cultural - Programação Cultural em Rede - Imaterial e que tem como objetivo valorizar o património cultural e natural, através da organização e promoção de eventos culturais com impacto na projeção da imagem da região e do incremento de fluxos turísticos.

Este último projeto funciona em rede entre os municípios de Vinhais, Macedo de Cavaleiros e Miranda do Douro e tem como base a coprodução e itinerância de espetáculos focados em elementos identitários de Trás-os-Montes.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.

The website encountered an unexpected error. Please try again later.