Pulseira eletrónica por agredir e ameaçar de morte a mãe com quem vivia em Bragança

Ontem, dia 24 de março, o Núcleo de Investigação e Apoio de Vítimas Específicas deteve um homem de 26 anos por violência doméstica no concelho de Bragança.

De acordo com a GNR, o suspeito “agredia física e psicologicamente, de forma reiterada, a vítima, sua mãe de 46 anos, com quem partilhava a residência”, “coagindo-a sob ameaças de morte, fragilizando-a e levando-a a temer pela própria vida, motivos que levaram à detenção do suspeito”.

O Comando Territorial de Bragança deu, então, cumprimento a três mandados de busca, uma domiciliária e duas em veículos, tendo apreendido uma caçadeira, uma arma de ar comprimido, 36 armas brancas, entre facas de abertura automática, catanas e facas de cozinha, 30 munições de diversos calibres, um boxer metálico, um punhal, dois bastões de madeira e dois engenhos artesanais utilizados para agressões.

O detido, já com antecedentes criminais por furto e condução sem habilitação legal, foi presente ontem, quarta-feira, ao Tribunal Judicial de Bragança, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de proibição de frequentar os mesmos locais ou de contactar com a vítima por qualquer forma ou meio, não se podendo aproximar num raio de 300 metros, controlado por pulseira eletrónica, proibição de adquirir novas armas de fogo e obrigação de frequentar um programa específico no âmbito da prevenção da violência doméstica.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.

The website encountered an unexpected error. Please try again later.