PUB.

Museu da Terra de Miranda edita terceiro volume do Cancioneiro Tradicional Mirandês

O Museu da Terra de Miranda apresenta, na quarta-feira, o terceiro volume do Cancioneiro Tradicional Mirandês, que resulta das recolhas efetuadas durante mais de 40 anos, no Planalto Mirandês, pelo padre António Maria Mourinho, foi hoje divulgado.

Em declarações à agência Lusa, o etnomusicólogo Mário Correia, responsável pela compilação deste volume, disse que António Maria Mourinho (1917-1996) deixou um conjunto de cerca de 400 páginas A4, sendo este o material que estava a corrigir para um terceiro volume do Cancioneiro Tradicional Mirandês.

Trata-se de um conjunto de páginas muito desordenado e desorganizado, e quando a diretora do Museu da Terra de Miranda me entregou este material agarrei-o com todo o entusiasmo. Porém, não foi uma tarefa fácil porque estava tudo baralhado e havia páginas não numeradas, temas cruzados e outras partes que nem faziam parte do cancioneiro”, explicou Mário Correia.

A edição do terceiro volume do Cancioneiro Tradicional Mirandês está incluída nas comemorações do 40.º aniversário deste museu, situado em Miranda do Douro, no distrito de Bragança.

Toda a organização deste volume do Cancioneiro Tradicional Mirandês demorou cerca de 10 meses.

O primeiro volume do Cancioneiro Tradicional Mirandês foi apresentado em 1984, enquanto o segundo tomo data de 1987.

Depois de ser estruturado, procurei seguir a linha do padre Mourinho nos volumes anteriores do cancioneiro e foi possível completar, corrigir, suprir faltas e omissões para se chegar a este terceiro volume e penso que em nada desmerece dos anteriores”, concretizou o etnomusicólogo.

Mário Correia realçou que esta edição do cancioneiro inclui um forte contributo dos romances tracionais cantados na Terra de Miranda, canções e versos populares, contos de natureza religiosa, teatro popular mirandês ou as loas.

Contudo, há [algo] que é absolutamente novo nesta edição do cancioneiro que [são] as trovas da Consoada e do Entrudo. Trovas estas que são de origem popular, muitas delas de autores desconhecidos. Todos os espécimes recolhidos e que figuram neste livro procurei incluir citações do padre Mourinho para contextualizar todo o trabalho”, vincou o investigador.

Este cancioneiro terá ainda um CD onde estarão gravados sete romances tradicionais que são cantados neste território transmontano e que foi possível recuperar nos arquivos de António Maria Mourinho.

Por seu lado, a diretora do Museu da Terra de Miranda, Celina Pinto, explicou que com o lançamento deste terceiro volume do Cancioneiro Tradicional Mirandês se pretende, antes de mais, homenagear o fundador deste museu, António Maria Mourinho.

O lançamento deste terceiro volume é também concretizar um desejo que o próprio padre Mourinho deixou expresso por escrito num período antes de 1996. Este cancioneiro não é mais que a voz do povo”, explicou a responsável.

O padre António Maria Mourinho estudou num seminário em Bragança em 1941 e tornou-se reitor da freguesia mirandesa de Duas Igrejas, em Miranda do Douro, em 1942. Entre 1960 e 1970 estudou em Espanha, no Instituto de Alta Cultura, da Direção-Geral do Património Cultural e do Conselho Nacional de Investigações Científicas de Madrid.

Mourinho contribuiu para a criação do Museu da Terra de Miranda, onde foi diretor entre 1982 e 1991.

Foi nomeado Oficial da Ordem Militar de Cristo em 1943, venceu o Prémio Europeu de Arte Popular em 1982 e também recebeu a Medalha de Honra de Miranda do Douro (grau ouro) em 1991, entre outras distinções.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.