João Marrana é o candidato da coligação Nós, Cidadãos!/Aliança a Moncorvo

João Marrana, de 58 anos, é o candidato da coligação dos partidos Nós, Cidadãos! e Aliança à Câmara de Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança, propondo a redução de impostos e o reforço dos serviços de saúde.

Estamos a assumir um compromisso com Torre de Moncorvo e com os moncorvenses em diversas áreas da governação autárquica”, disse à Lusa o candidato daquela coligação partidária, que vai a votos no dia 26 adotando a denominação “Movimento de Moncorvenses”.

Caso seja eleito, o candidato pretende reforçar os serviços de saúde no concelho e garantir a abertura do serviço de urgências, 24 horas por dia.

Outra das propostas de João Marrana passa por acabar com todas as bolsas de pobreza e garantir igualdade de oportunidades para todos, bem como criar emprego e apostar na reindustrialização do território através de eco indústrias e no turismo, com um Plano Municipal de Turismo, sob uma perspetiva de partilha e cooperação com todos os agentes locais, e não só.

João Marrana quer, igualmente, no seu programa eleitoral dotar as freguesias de transporte próprio ao serviço de quem mais precisa, criar o Gabinete de Apoio aos Emigrantes e um Espaço de Empreendedorismo, que “apoie todos, em condições de igualdade”.

Abrir uma Escola Profissional e Centro de Formação de referência a nível regional, que atraia alunos e formandos e revitalize a vida e a economia local, bem como reduzir ao mínimo todas as taxas e impostos municipais, proteger e privilegiar as empresas e empresários locais, são outras das suas propostas.

A candidatura quer também implementar o projeto 'MONCORVO ON', de apoio à informatização do concelho e preparação do futuro.

Connosco, as aquisições de serviços serão transparentes. Prioridade às empresas do concelho e privilegiaremos os concursos públicos em detrimento dos ajustes diretos e aquisições duvidosas”, vincou João Marrana.

Segundo referiu, a gestão tem de ser transparente e todos os atos tornados públicos, “porque nada há a esconder”.

Promete ainda, para breve, um dos maiores festivais de verão do país a realizar naquele concelho do Douro Superior.

Outras das linhas de orientação da candidatura passa por, em três anos, fixar famílias, professores e alunos, criar riqueza e, ainda no primeiro mandato, o pleno emprego.

João Marrana, que pela primeira vez concorre a umas eleições autárquicas neste concelho do distrito de Bragança, referiu ser independente e que esta candidatura se pretendia independente.

No entanto, a falta de democracia que reina por estas bandas, o medo e a coação a que as pessoas estavam sujeitas, levou-nos a optar por criar uma coligação com os partidos Aliança e Nós, Cidadãos!”, justificou.

Referiu à Lusa ter iniciado o seu percurso “na política ativa” quando integrou a equipa de Carmona Rodrigues, na Câmara de Lisboa, em 2007.

No mandato seguinte fui vereador independente, eleito na lista liderada por Pedro Santana Lopes”, disse, acrescentando ter fundado, com “Marinho Pinto e mais cinco amigos, o PDR”, partido que abandonou “em desacordo com o rumo traçado”.

Na sua página na Internet, o candidato, que é natural de Torre de Moncorvo, indica ainda ter sido vereador independente na Câmara de Lisboa, em 2010, eleito pelas listas do PSD.

O executivo municipal de Torre de Moncorvo é constituído por cinco vereadores, sendo que três foram eleitos pela coligação PSD/CDS-PP e dois pelo PS.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.