PUB.

Cerca de 200 idosos de 17 aldeias beneficiam já do projeto Ginástica Sénior em Vinhais

A Câmara Municipal de Vinhais decidiu implementar no “envelhecidoconcelho de Vinhais o projeto de Ginástica Sénior.

Destinada a uma franja da população mais idosa para que esta continue “fisicamente ativa”, esta iniciativa surge, de forma, a permitir “um envelhecimento saudável, o combate ao isolamento e a melhoria da qualidade de vida e da autoestima”, advoga o município, presidido por Luís Fernandes.

No total, o número de participantes alcança já as duas centenas de idosos, de 17 aldeias do concelho vinhaense onde, uma vez por semana, decorrem aulas gratuitas, sob orientação de professores especializados em desporto da autarquia.

Este projeto permite a todos aqueles que se inscrevem usufruir de uma atividade tão fundamental ao nível da saúde física e mental, e tem sido realizada em parceria com as juntas de freguesia”, defende o executivo, cujo objetivo passa por alargar esta iniciativa a todas as 26 freguesias do concelho.

A reboque da atividade física praticada semanalmente, os idosos acabam por “conviver, partilhar e desfrutar de momentos de união”, sublinha o município, o que é tão ou mais importante do que o próprio exercício, pois este acaba por funcionar como um trampolim ao combate daquele que é um dos maiores suplícios da população envelhecida, não só em Vinhais como em todo o mundo, a solidão provocada pelo isolamento.

É também isto que o município quer evitar com este projeto, que pode e vai ser alargado e melhorado”, anuncia o executivo, numa estratégia clara de combate, definida, desenvolvida e aplicada a pensar num concelho que conta, nas suas fileiras, com uma população cada vez mais envelhecida.

CMV

Recorde-se, a este respeito, que ainda na quarta-feira passada, a 15 de novembro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que a solidão é uma “ameaça urgente à saúde global”, anunciando a criação de uma Comissão Internacional para tentar combater este flagelo durante os próximos três anos.

O problema é tão grave que a OMS avança que a solidão é tão prejudicial para a saúde quanto o tabagismo, o consumo excessivo de álcool, o sedentarismo, a obesidade e a poluição, sendo o poder do desporto dos poucos capazes de fazer face a esta nova epidemia global do século XXI.

Aliás, um dos presidentes da recém-criada comissão, o cirurgião norte-americano Vivek Murthy garante que a solidão é tão prejudicial para a saúde quanto fumar 15 cigarros por dia.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.
The website encountered an unexpected error. Please try again later.