PUB.

Bombeiros de Bragança criam presépio para encanto dos clientes do shopping da cidade

O Bragança Shopping lançou aos bombeiros da cidade Capital de Distrito o desafio de erguerem um presépio e eles, obviamente, aceitaram.

Uma obra original, feita, única e exclusivamente, com materiais que os próprios bombeiros utilizam no dia a dia. Desde o menino Jesus aos três reis magos, todos as figuras foram construídas com ferramentas próprias dos soldados da paz como extintores, mangueiras, escadas de incêndio e, inclusive, mantas térmicas prateadas de proteção de vítimas.

Durante o mês de outubro, através de um telefonema da diretora do shopping, Mariema Gonçalves, recebemos o convite para a elaboração de um presépio, que iria ficar exposto durante a quadra natalícia”, começa por revelar o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Bragança (BVB), que se diz ter sentido “muito orgulhoso pelo reconhecimento porque os bombeiros tinham sido lembrados e iam estar representados num local com grande visibilidade”.

Carlos Martins garante ter aceite o convite, “rapidamente, sem pensar”. Contudo, só depois do sim é que percebeu a “responsabilidade daquilo que tinha assumido, pois lembrei-me das obras expostas em anos anteriores, que eram trabalhos muito bem elaborados e tive medo de defraudar as expetativas”.

Foi, então, que ao “falar com alguns elementos dentro da corporação” e constatando “o ânimo entre eles”, que o comandante decidiu meter “mãos à obra”.

Depois de uma vista pelas arrecadações “mortas” do quartel percebemos que o material mais abundante eram os extintores fora de validade utilizados em formação e foi quando alguém exclamou que “isto vai ser a base”, recorda Carlos Martins. E assim foi. “Com extintores de vários tamanhos e com grande criatividade e imaginação, entre rebarbadoras, serras e máquinas de soldar, foi-se dando forma àquilo que hoje está exposto”, descreve, sublinhando que, no final, ficou “bastante agradado com o resultado”, o que só vem "provar, uma vez mais, que nos bombeiros, no seio dos voluntários e profissionais, se encontram pessoas de grande valor”.

mar

A Kapital do NordestE entrevistou, também e como, de resto, não poderia deixar de ser, a diretora do Bragança Shopping, que adjetiva o presépio erigido como “magnífico”.

Levando a cabo a nossa tradição, que é convidar uma instituição a participar connosco no Natal, este ano, decidimos desafiar os bombeiros para fazerem o nosso presépio”, conta Mariema Gonçalves, que recorda ter-lhes pedido que “fossem originais e que fizessem a diferença e, de facto, não há palavras para o descrever”.

A diretora aproveita a oportunidade “para deixar o meu agradecimento sincero aos Bombeiros Voluntários de Bragança pelo empenhamento, pela criatividade e pela disponibilidade”.

Por sua vez, Carlos Martins faz, também, questão de agradecer “a todos os bombeiros empenhados e à diretora do Bragança Shopping pelo convite, pela oportunidade e pelo trabalho desenvolvido”.

CM

De sublinhar que o presépio estará em exposição até ao dia 6 de janeiro, no piso da restauração, sendo, para além de parte integrante da decoração de Natal do Bragança Shopping, o grande destaque.

Recorde-se que esta é já uma tradição assumida pela direção que, nos últimos anos, tem vindo a fazer destas parcerias e coautorias um hábito. “Na altura da pandemia, fizemos o convite às IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social) do Nordeste Transmontano que participaram de uma forma esplêndida, há dois anos foi a Escola Secundária Emídio Garcia que produziu o presépio com materiais recicláveis, também muito original e criativo, e o ano passado foi o Estabelecimento Prisional de Bragança com um trabalho feito pelos reclusos e que ficou muito bem”, relembra, vivamente, Mariema Gonçalves, que reitera o agradecimento a todos aqueles que, ao longo dos tempos, têm contribuído para fazer do Natal uma festividade singular.

fim

 

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.
The website encountered an unexpected error. Please try again later.