PUB.

Sexagenário com pulseira eletrónica por alegado crime de violência doméstica em Freixo

Na passada quinta-feira, o Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas deteve um homem de 67 anos por alegado crime de violência doméstica, no concelho de Freixo de Espada à Cinta.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) logrou apurar que “o suspeito exercia violência psicológica sobre a vítima, sua companheira de 66 anos”, no âmbito de uma investigação por violência doméstica.

O suspeito foi detido e presente no próprio dia, a 23 de maio, no Tribunal Judicial de Torre de Moncorvo, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de “proibição de contactar, direta ou indiretamente, por si ou por interposta pessoa com a vítima, obrigação de se sujeitar a tratamento médico da sua dependência do álcool, em instituição adequada e afastamento da vítima, através de controlo por pulseira eletrónica”, revela o Comando Territorial de Bragança, em comunicado enviado à redação.

A GNR, que realiza, regularmente, campanhas e ações de sensibilização sobre o tema da Violência Doméstica, aproveita para relembrar que este é um crime público e denunciá-lo é uma responsabilidade coletiva. Assim, caso precise de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica, participe:

No Portal Queixa Eletrónica, em queixaselectronicas.mai.gov.pt;

Via telefónica, através do número europeu de emergência (112);

No Posto da GNR mais próximo à sua área de residência, tendo os nossos contactos sempre à mão em www.gnr.pt/contactos.aspx;

Na aplicação App MAI112 disponível e destinada exclusivamente aos cidadãos surdos, em http://www.112.pt/Paginas/Home.aspx;

Na aplicação SMS Segurança, direcionada a pessoas surdas em www.gnr.pt/MVC_GNR/Home/SmsSeguranca.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.
The website encountered an unexpected error. Please try again later.