Região transfronteiriça do Norte quer atrair 14 milhões de turistas

O Turismo do Porto e Norte e o Turismo de Castela e Leão (Espanha) pretendem atrair para este território transfronteiriço cerca de 14 milhões turistas que anualmente chegam aos aeroportos de Madrid e do Porto.

Os agentes envolvidos nesta promoção de território que se reuniram este sábado, em Mogadouro, pretendem ver resultados a médio prazo, para que haja desenvolvimento económico, efetivo dos territórios de baixa densidade populacional como é a região transfronteiriça.

"Queremos desenvolver uma política internacional de captação de turistas, não só pelas vias tradicionais de entrada, mas também pelos aeroportos de Madrid e do Porto que recebem cerca de 14 milhões de passageiros por ano e aumentar o número de dias de estada ou o gasto médio por visitante", disse à Lusa Raúl Fernandez, dos serviços de turismo e cultura da Junta de Castela e Leão.

O responsável adiantou que a relação turística entre Castela e Leão e o Norte de Portugal é uma das linhas estratégicas e prioritárias para os próximos quatro anos, tendo como parceiro o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Duero-Douro.

"Para os próximos quatro anos, a relação turística entre Castela e Leão é prioritária, tendo como parceiros estratégicos, o AECT Duero - Douro, que é uma das entidades mais antigas no que respeita a agrupamentos territoriais na Europa, e valorizamos a sua experiência dentro dos projetos turísticos apresentados", concretizou Raúl Fernandez.

O AECT Duero-Douro tem em curso projetos como o Terradeuro, uma central de reservas turistas que dá conhecer o território fronteiriço da linha que vai desde Bragança à Guarda, e do lado espanhol de Zamora a Salamanca. Outro dos projetos mencionados é Rota Internacional do Vinho.

Por seu lado, o diretor geral do AECT Duero - Douro, José Luís Pascoal, disse que é importante destacar a promoção turística, cultural e patrimonial dos territórios de fronteira.

"O AECT Duero-Douro pretende ser uma parceira leal com a Junta de Castela e Leão e Com o Turismo do Porto e Norte de Portugal", frisou.

O AECT Duero - Douro agrega mais de uma centena de entidades públicas e privadas da região de fronteira do Nordeste Trasmontano e Beira Interior, lado português e do lado espanhol os territórios de Zamora e Salamanca.

"A Central de reservas Terraduero será o ponto fulcral destes projetos turísticos para os próximos anos neste território ibérico", vincou.

Maria de Lurdes Vale, diretora de Turismo de Portugal na Espanha, frisou que este território de fronteira tem potencialidades para um turismo de qualidade e com futuro.

"Nós temos cada vez mais um turismo internacional que visita Portugal e Espanha, entrando Por Madrid ou pelo Porto e que circula pelos dois países ibéricos. É este tipo de turista que temos de chamar para visitar este território de fronteira da raia nordestina, Castela e Leão e da Beira Interior através dos projetos do AECT", vincou.

 

FOTOGRAFIA: BMF

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.