Prisão preventiva para os dois detidos pela PSP por vários assaltos a residências em Bragança

Na madrugada de domingo, a Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve, em flagrante delito, dois suspeitos da “prática reiterada de furto em residências, estabelecimentos e Sé Catedral de Bragança”.

Esta segunda-feira, a alegada dupla de assaltantes foi presente a tribunal para primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva.

Ao longo do último mês, vários foram os assaltos com e sem arrombamento que acabariam por provocar um sentimento de perigosidade no seio da comunidade brigantina. E foi na sequência deste clima de insegurança que a PSP procedeu à detenção de dois indivíduos, um deles estrangeiro, de 20 e 29 anos, “sem ocupação” e que, de acordo com fonte do Comando, “faziam do crime o seu modo de vida”.

Em comunicado, a PSP refere que a detenção só foi possível devido aoalerta de uma vítima e da pronta e consequente ação policial que, para além da formalização a detenção, ainda possibilitou a obtenção de prova”.

Entre os elementos de prova, os agentes encontraram dinheiro e artefactos provenientes dos crimes, não só na posse dos suspeitos como, também, na sua residência.  

O Comando de Polícia de Bragança acredita que “a vaga de furtos foi cessada com a detenção destes suspeitos”.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.