PUB.

Passeios de barco a energia solar já possíveis no Azibo

Um barco movido a energia solar permite desde hoje, segunda-feira, e pela primeira vez, realizar passeios na albufeira do Azibo, em Trás-os-Montes, acrescentando, assim, uma nova oferta turística ao espaço mais procurado do verão nordestino. 

Só com as características desta embarcação “totalmente” amiga do ambiente é possível concretizar o que até agora “era impensável” numa zona com o estatuto de Paisagem Protegida, afirmou a responsável Ângela Costa, no dia em que a embarcação foi apresentada à Comunicação Social.

Com três saídas programadas por dia, às 15, 16h30 e 18 horas, sendo que a último passeio do dia tem a duração de duas horas, ao contrário dos dois primeiros, que têm a duração de uma hora, a 10 euros por pessoa com direito a bebidas e aperitivos, e viagens para grupos com o aluguer da embarcação a 100 euros por hora, este é o resultado de um investimento de 100 mil euros financiado por fundos comunitários

"Este barco é uma novidade em Portugal pelas suas caraterísticas muito particulares que permitem a navegação numa área protegida como esta em que está inserida na Albufeira do Azibo, é uma embarcação eletro-solar, zero por cento poluente, move-se muito harmoniosamente, não provocando qualquer impacto a nível ambiental", sustentou, ainda, a promotora turística Ângela Costa, da empresa Sun Azibo Cruzeiros.

Ângela e o marido já exploravam um negócio de carros a pedal e bicicletas nesta zona balnear que tem duas praias fluviais, uma das quais recentemente distinguida com o estatuto de “Praia Fluvial do Ano”.

Com a crescente procura dos últimos anos, o casal apercebeu-se de que “as pessoas procuravam explorar mais a natureza, a fauna, a flora” da albufeira. Conheceram a empresa nacional que produz esta embarcação movida a energia solar e decidiu investir. O marido faleceu pouco dias antes da finalização do projeto e ao barco foi atribuído o nome de ”Vitinho”, precisamente, em sua homenagem.

 

Azibo

 

Por dia estão programadas três passeios temáticos, numa parceria com o GeoPark Terras de Cavaleiros, dedicados à observação de aves e animais aquáticos, sendo que o barco está licenciado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Nestes passeios é também possível “ter a noção do enquadramento geológico” desta zona no chamado “Umbigo do Mundo”, com vestígios geológicos de dois antigos continentes e um oceano.

As rochas são outro dos atrativos, assim como a biodiversidade em locais inacessíveis de outra forma, nestes passeios de barco com capacidade para 12 pessoas.

A Kapital do Nordeste entrevistou, ainda, uma das primeiras pessoas a estrear o barco que, juntamente com o seu namorado, puderam saltar para a água a meio do passeio. "É uma experiência fantástica, é uma sensação de comunhão com a natureza e sentimo-nos realmente próximos desta paisagem fantástica, da fauna e flora que tanto carateriza esta zona e é a primeira oportunidade que se tem, através destes barcos, de vermos aquilo que está escondido, pois só nas praias não é possível observar esta paisagem de cortar a respiração", sustentou uma articulada Ana Moscoso, visivelmente satisfeita, não só pelo revigorada que estava do mergulho que tinha acabado de dar sob um sol abrasador, mas, também, pela oportunidade de ser das primeiras a usufruir deste passeio pelos "segredos" do Azibo.

De salientar, ainda, que a Albufeira do Azibo está inserida na área do Geopark Terras de Cavaleiros, território que pela sua singularidade integra a Rede Mundial de Geoparks da UNESCO.

 

Azibo

GALERIA FOTOGRÁFICA MUITO EM BREVE...

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.