Parque Natural de Montesinho comemora 40 anos com ações de aproximação às populações

A nova diretora regional do Norte do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), Sandra Sarmento, prometeu, esta sexta-feira, trabalhar para reaproximar a população do Parque Natural de Montesinho. com as comemorações dos 40 anos da área protegida pensadas para esse propósito.

O ICNF deu, assim, a 30 de agosto, início às comemorações dos 40 anos, que se vão prolongar por um ano, da área protegida que se estende pelos concelhos de Bragança e Vinhais.

A cerimónia de abertura, na sede em Bragança, ficou marcada por críticas que a nova diretora, em funções há três meses, ouviu e às quais respondeu, comprometendo-se com “uma gestão mais próxima das populações”.

É uma vontade, será um desafio grande naturalmente, teremos de vencer muitas barreiras, mas é o nosso total empenho e dedicação. Será essa a grande aposta desta nova organização”, garantiu.

A diretora regional responsável por todas as áreas protegidas da zona Norte disse estar “consciente e ciente de que sem o envolvimento de todos, e obviamente das populações locais, não será possível a conservação” do património natural e cultural.

As comemorações dos 40 anos do Parque Natural de Montesinho são, como salientou, “importantes”, porque quer que sejam “um mudar de paradigma” iniciado, esta sexta-feira, com o envolvimento dos municípios de Bragança e Vinhais na sessão comemorativa inaugural.

Além dos discursos com críticas dos autarcas à gestão, o arranque das comemorações fez-se com a inauguração de uma exposição na sede do parque, em Bragança, a inauguração oficial do Centro Interpretativo do Lobo Ibérico, em Vinhais, e um passeio nas 20 bicicletas e três viaturas elétricas disponibilizadas pelo município de Bragança para os turistas passearem no parque junto à fronteira com Espanha.

 

p

 

O aniversário prolonga-se durante um ano com “um conjunto de atividades partilhada também com os municípios, com as juntas de freguesia, politécnico de Bragança e outros parceiros, assim como as populações e visitante”, segundo a diretora regional.

Para o dia 5 de outubro está marcado um percurso pedestre no parque para ouvir a brama dos veados, outras caminhadas serão organizadas ao longo do ano, assim como ações de sensibilização junto das populações por todo o parque.

As comemorações terminam com um seminário organizado em conjunto com o politécnico de Bragança, daqui a precisamente um ano, como indicou.

É um programa que envolve a participação de todos os parceiros e agentes presentes no território e que queremos que seja essa tal mudança de paradigma, de reforço de proximidade do ICNF com as populações locais”, reiterou.

A secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, participou na abertura das comemorações, referindo o reforço de pessoal e o investimento de 1,3 milhões de euros na reabilitação de "habitats" feitos recentemente.

A governante assegurou, também, que os serviços estão atentos ao problema ambiental que se arrasta há anos relacionado com as desativadas e abandonadas minas do Portelo.

Eu sei que há estudos realizados, sei que há inclusivamente ações, todas elas de contenção e intervenção das margens com o apoio do Laboratório Rios. Vamos tentar rapidamente estancar esse processo”, asseverou.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.