PUB.

"Não sou uma fashion victim"

Entrevistado: Miguel Moreira e Silva

Naturalidade: Lisboa (Hospital Militar)/Alenquer 

Residência: Bragada, concelho de Bragança 

Idade: 52 anos

Profissão: Artista

 

ESTILO PRÓPRIO

 

KNE: Como é que definirias o teu estilo?

MMS: Não vou muito por rótulos, acho que sou uma pessoa normal, um bocado "old school", não sou muito sensível a modas e cor uso, mas só para pintar.

 

KNE: Se te obrigassem a vestir um outfit, uma roupa com a qual não te identifiques, como é que isso te iria fazer sentir?

MMS: Depende das circunstâncias! Se fosse um evento formal, lá teria que vestir para não falhar o protocolo, mas de uma forma geral não me iria agradar muito..

 

KNE: Consideras que, atualmente, o estilo, aquilo que nós calçamos e vestimos, os acessórios que usamos, é importante? De que forma?

MMS: Acaba por ser uma imagem. Agora, se é importante ou não, as coisas são tão relativas que não sei se será assim tão importante. Para mim não é porque não sou uma fashion victim. Eu visto sempre mais ou menos a mesma coisa há décadas. Eu chego e sei que aquelas calças é aquele tamanho, daquele modelo, e vou e reponho, nem experimento. E digo; quero três pares. Ou as botas. É mais uma reposição de stocks, pois compro quase tudo igual. Chega a ser uma questão economicista, de tempo, sobretudo. Chegas e não tens de te preocupar se fica bem, se fica mal, já sabes como fica porque a roupa que eu compro é exatamente igual à anterior. Nas botas, por exemplo, estas que uso hoje, já é o terceiro par.

 

KNE: Só para terminar. O que é que tu nunca, jamais, te atreverias a vestir?

MMS: Amarelo, decididamente. Só se me apontassem uma arma à cabeça e mesmo assim tenho sérias dúvidas.

 

MMS
                                                                             ARTISTA MIGUEL MOREIRA E SILVA

 

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.

The website encountered an unexpected error. Please try again later.