PUB.

King of Portugal regressa a Vimioso com "mais equipas" e "traçado mais técnico e exigente"

A competição de todo o terreno automóvel "King of Portugal", que regressa a Vimioso de 4 a 7 de setembro, regista este ano o maior número de equipas e apresenta traçado mais duro, revelou o diretor da prova.

"Este ano é aquele em que trazemos mais equipas para a prova, e praticamente todas elas de elite. Vamos ter em competição, pela primeira vez, três pilotos campeões europeus da modalidade, o que vai fazer com que está edição do 'King of Portugal' (KOP) seja mais renhida", disse à Lusa José Rui Santos.

Em competição vão estar 67 equipas oriundas de 22 países de quatro continentes: Europa, América, África e Oceânia, para disputar um traçado com 390 quilómetros, tido este ano como "mais técnico e exigente" onde não faltam "troços rápidos ou cheios de obstáculos", que colocam "à prova a perícia das equipas e a agilidade e potência dos carros criando momentos de grande espetáculo visual".

"Este ano inovamos no traçado. Há troços ao estilo Dakar (mais rápidos) e troços mais técnicos ('trial'). Com estes ingredientes esperamos ter uma prova de qualidade, à semelhança de edições anteriores. Esta prova vai também definir quem será o próximo campeão europeu da modalidade", indicou o responsável pela organização do KOP.

Em prova vão estar 67 carros com potências que chegam aos 740 cavalos debitados por motores V8, integrados em quatro classes - Unlimited, Legend, Modified, Stock e UTV's, cujo preço na classe superior poderá chagar aos 250 mil euros por veículo.

"A prova está cada vez mais concorrida por parte dos pilotos e este ano tivemos que deixar de fora 10 equipas. A grande ambição da organização do KOP é fazer uma prova que ligue Vimioso, Bragança, Miranda do Douro e Mogadouro, criando assim um novo circuito ao estilo de uma prova mítica", concretizou José Rui Santos.

Segundo os promotores do KOP, são esperados cerca de seis mil espectadores, na sua maioria portugueses, espanhóis e franceses, um número que tem por base a anterior edição do evento automobilístico.

 

KOP

 

No total, as 67 equipas que vão disputar o KOP, em Vimioso, trazem consigo cerca de 1300 pessoas.

Em prova vão estar equipas de Portugal, Espanha, França, Itália, Escócia, Inglaterra, Irlanda, Austrália, Israel, Estados Unidos da América, Alemanha, Moçambique, Angola, entre outras nacionalidades.

Para o comércio de Vimioso, a vinda do KOP é também sinónimo de "negócio" para os agentes económicos locais, com incidência na restauração, cafés, comércios e postos de combustível.

"Vendemos muito mais combustível durante os cincos ou seis dias em que decorre a prova. Temos que abastecer os tanques antes do evento começar e a meio terei de fazer o mesmo. É um período muito bom para o negócio local", disse à Lusa Paulo Diz, empresário no ramo dos combustíveis.

Por seu lado, Luís Garcia, empresário na área de hotelaria, adianta que tem lotação esgotada. "As pessoas são muitas e gostam dos nossos produtos. Contudo, o número de quartos é reduzido para estes dias. Estamos completamente cheios", frisou.

Já o vice-presidente da Câmara de Vimioso, António Santos, adianta que são 15 dias em que o comércio local não tem paralelo, ao longo do ano. "Este é um investimento que traz retorno para o concelho. Teremos é de repensar a capacidade hoteleira do concelho para acolher eventos desta natureza, já que muitos dos visitantes deslocam-se para concelhos vizinhos, por falta de oferta", enfatizou o autarca.

O investimento nesta prova de todo o terreno, de acordo com os seus responsáveis, ronda os 80 mil euros que são suportados pelo município, empresa Nortex4 e patrocinadores.

A organização da prova é da responsabilidade do Clube NorteX4 e do município de Vimioso.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.