Estrada Nacional 103 em Vinhais será alvo de melhorias no valor de 900 mil euros

Um troço da Estrada Nacional 103, em Vinhais, vai ser alvo de obras para melhoria do pavimento e equipamento no âmbito de uma empreitada que ainda não é a ambicionada requalificação até Bragança.

O presidente da Câmara de Vinhais, Luís Fernandes, explicou ontem à Lusa que se trata de uma intervenção num troço de cerca de 12 quilómetros entre as localidades de Vila Verde e Sobreiró de Cima, a cargo da empresa Infraestruturas de Portugal.

A intervenção “terá início na próxima semana” e “resulta da solicitação feita pelo executivo municipal à Infraestruturas de Portugal (IP) no sentido de melhorar zonas bastante degradadas a nível de pavimento, principalmente dentro da vila” sede deste concelho do distrito de Bragança.

Esta é a principal ligação rodoviária de Vinhais que atravessa a vila e liga a Bragança e ao distrito vizinho de Vila Real, assim como as regiões de Trás-os-Montes e Minho.

O piso encontra-se degradado em alguns troços como o que agora vai ser intervencionado com um investimento de 900 mil euros que, além da requalificação do pavimento, contempla também a marcação e sinalização da estrada, bem como, a construção de passeios em Vila Verde e Sobreiró de Cima, segundo a autarquia.

Parte desta obra vai decorrer no troço da nacional 103 que há anos aguarda o cumprimento de promessas nacionais para o melhoramento do traçado, concretamente entre Vinhais e Bragança, numa extensão de cerca de 30 quilómetros.

O presidente da Câmara tem a expectativa de que agora “será possível avançar” o projeto, depois de o Governo ter anunciado que os fundos europeus para a recuperação da crise pandémica poderão resolver atrasos rodoviários como o de Vinhais.

Além da necessidade é uma questão de justiça”, vincou o autarca.

As ligações de Vinhais e Vimioso à capital de distrito, Bragança, são das reivindicações mais antigas em matéria de rodovia na região.

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Terras de Trás-os-Montes propôs ao Governo que estas estradas, assim como as ligações fronteiriças foram consideradas prioritárias no próximo quadro comunitário de apoio, mas nenhum dos projetos regionais foi contemplado no Plano Nacional de Investimentos.

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, anunciou recentemente, durante uma visita ao Nordeste Transmontano, que estas estradas poderão ser contempladas no plano de recuperação e resiliência que o Governo está a preparar.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.

The website encountered an unexpected error. Please try again later.