PUB.

Covid-19: Bragança apoia o arrendamento à habitação até ao fim do ano com verba que pode ir até aos 100 euros mensais

O Município de Bragança cria Fundo Municipal de Emergência de Apoio ao Arrendamento para Habitação, que se concretizará num suporte financeiro que poderá ir até 100 euros por mês, mas que nunca será superior a metade do valor da renda.

Trata-se, de acordo com o executivo, de uma medida implementada com o “objetivo de atenuar as dificuldades sentidas por famílias em situação de pobreza e de exclusão social no diz respeito ao acesso à habitação, sobretudo durante a atual situação que vive o país, que acentuou a fragilidade da coesão social e o equilíbrio socioeconómico das famílias mais expostas aos diferentes fatores de vulnerabilidade, como processos de separação, criando situações de monoparentalidade, de doença crónica e de deficiência/incapacidade adquirida, entre outros”.

O Fundo Municipal de Emergência de Apoio ao Arrendamento para Habitação procura, assim, ser “uma resposta célere e transitória às dificuldades de acesso à habitação”, através da atribuição de um subsídio de renda, quando não seja possível o arrendamento em habitação social

A autarquia pretende, desta forma, salvaguardar a “permanência das famílias nos imóveis onde residem e a sua integração social no tecido urbano, sem alteração das dinâmicas de vizinhança, das redes de solidariedade e das diferentes trajetórias do seu quotidiano”, informa na nota enviada à redação.

De salientar, ainda, que o apoio ao arrendamento será concedido sob a forma de um subsídio de renda mensal, a partir do mês da decisão de atribuição e até 31 de dezembro de 2020.

 

FOTOGRAFIA: BMF

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.


PUB.

The website encountered an unexpected error. Please try again later.