Covid-19: Autarquia de Mirandela investiu 1,5 milhões de euros em apoios desde o início da pandemia

A Câmara Municipal de Mirandela investiu nos últimos meses 1,5 milhões de euros em diversas medidas de resposta à pandemia covid-19.

Desde o início da pandemia, em março, até dezembro de 2020, a autarquia transmontana pôs em prática várias medidas de apoio às famílias e economia local, desde a disponibilização de meios na área da Saúde a moratórias no pagamento de faturas, comparticipação de despesas e apoio ao comércio e agricultura.

A maioria do investimento de 1,5 milhões de euros foi feita, segundo a autarquia, “na área da saúde, na prevenção e contenção à propagação da pandemia”.

O município liderado por Júlia Rodrigues especifica, em comunicado, a instalação de um Centro de Testes Covid-19, a aquisição de equipamento de proteção individual e de testes, a ativação do Posto de Comando Operacional da Proteção Civil Municipal, a criação de alojamentos temporários para profissionais de saúde, das forças de segurança e outros agentes de proteção civil.

Nesta área incluiu-se também a lavagem e higienização de espaços de atendimento ao público e encerramento de equipamentos municipais de utilização coletiva, como museus, cinema, parque infantis e ainda a criação de uma rede de distribuição de bens essenciais e medicamentos e de uma plataforma online de serviços municipais.

No apoio às famílias foram aplicadas medidas como a moratória, por três meses, do pagamento das faturas, comparticipação nas despesas em medicação, atribuídos cerca de 850 cabazes a agregados familiares que comprovaram a quebra temporária dos rendimentos, acompanhamento a todos os idosos georreferenciados pelos programas de apoios aos idosos através das forças de segurança e juntas de freguesia.

Mi

O município criou também linhas de apoio psicológico. “Estamos Ligados” para apoio às famílias e apoio às vítimas de violência doméstica.

À economia local foram destinados programas como o “Cartão Comércio Mirandela” e uma plataforma digital “Mirandela & Agricultura” de apoio aos pequenos agricultores.

Estes setores beneficiaram ainda da isenção do pagamento das licenças de ocupação do espaço, nomeadamente esplanadas e isenção total dos valores das rendas nos estabelecimentos encerrados no Mercado Municipal.

Entre outras medidas estão a isenção de custos aos processos de prorrogação de licenças de construção pelo período de 12 meses.

A autarquia apoiou também a área da educação com a aquisição de equipamento informático para distribuição aos alunos mais necessitados.

O comunicado refere que a prevenção e contenção do novo coronavírus e os apoios às famílias e à economia local “continuam a ser uma prioridade em 2021” para o executivo municipal.

 

FOTOGRAFIAS: BMF

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.