CIM Terras de Trás-os-Montes satisfeita com estratégia transfronteiriça

O presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) Terras de Trás-os-Montes, Artur Nunes, mostrou-se hoje satisfeito com a Estratégia Comum de Desenvolvimento Transfronteiriço (ECDT) por contemplar as reivindicações deste território.

Os governos de Portugal e de Espanha aprovaram hoje uma estratégia comum para o desenvolvimento da fronteira, que foi o centro da 31.ª Cimeira Luso-Espanhola, que decorreu na cidade da Guarda.

Eu penso que é muito positivo porque de facto todas as linhas que foram apresentadas estão plasmadas neste documento”, disse à Lusa o presidente da CIM que abrange nove concelhos do distrito de Bragança, concretamente Bragança, Alfândega da Fé, Mirandela, Macedo de Cavaleiros, Vimioso, Vinhais, Mogadouro, Miranda do Douro e Vila Flor.

Os presidentes desta e de outras CIM assistiram hoje, na Guarda, à apresentação das linhas gerais da estratégia ibérica para a fronteira e Artur Nunes considerou que está de acordo com as expectativas, desde as ligações rodoviárias, ao cartão de cidadão transfronteiriço, ao nível dos serviços, da saúde, da proteção civil.

O que nós pedíamos, aquilo que falávamos no diagnóstico, penso que está concretizado neste conjunto de ideias”, reiterou.

O presidente da CIM Terras de Trás-os-Montes acrescentou que os autarcas vão ficar atentos e “monitorizar” a execução “para ver se efetivamente vão ser concretizadas todas estas linhas”, nomeadamente as relativas ao desenvolvimento do eixo transfronteiriço de Trás-os-Montes, em Portugal, e Castela e Leão, em Espanha.

Os autarcas deste território viram atendidas na estratégia comum para a fronteiriça as principais reivindicações rodoviárias, nomeadamente a ligação de Bragança a Puebla de Sanábria, a ligação do itinerário IC5 a Espanha, na zona de Miranda do Douro, e a nova ambição regional da ligação de Macedo de Cavaleiros a Vinhais e à Gudinã.

Artur Nunes destacou também a promessa do Governo português que cria a expectativa de o Nordeste Transmontano poder vir a ter novamente comboio, depois de o ministro das Infraestruturaster dito que todas as capitais de distrito vão estar ligadas pela ferrovia”.

Os municípios das Terras de Trás-os-Montes destacam também a integração na estratégia da A11, a autoestrada espanhola que vai ligar a A4, em Quintanilha (Bragança) a Zamora e à rede de autoestradas espanholas.

Adicionar novo comentário

CAPTCHA Esta questão tem a finalidade de prevenir publicações de spam.
The website encountered an unexpected error. Please try again later.