PUB.

Irmãos Geadas

A Gastronomia é o prato principal dos textos escritos por estes Óscar e Tó Luís, dois irmãos que, em equipa, têm vindo a dar cartas no mundo da cozinha. A sua mais recente conquista, a primeira Estrela Michelin para a cidade e distrito de Bragança, só veio a confirmar aquilo que todos nós já sabíamos. Anos e anos de trabalho, esforço e dedicação foram, mais do que reconhecidos, recompensados. E os pratos típicos transmontanos e o próprio território acabaram por, também eles, sair valorizados. Não perca, pois as crónicas dos irmãos "G" irão certamente abrir-lhe o apetite...

#RESISTIR

Os tempos são de mudança, parece me essencial olhar-mos para este momento de uma forma humanista.

Procurar soluções é a palavra de ordem, escrevo da sala magnifica da nossa pousada, vazia, sem comensais ou hóspedes,  impõe-se um profundo pensamento sobre toda esta situação.

A hospitalidade, a arte de bem receber com um sorriso enorme de braços bem abertos, faz de nós agentes de mudança, de olhos postos no presente e no futuro mas sem esquecer o passado, seremos peças fundamentais no levantar desta guerra.

Será cada vez  mais importante comprar português, local, bairro e porta ao lado, para que de alguma forma o grande tecido empresarial familiar português, possa sobreviver.

Do alto dos meus 674 m da cidade de Bragança de frente para o castelo, proteger-nos, é a palavra de ordem que me vai no pensamento, no entanto esta guerra trás á tona o que de melhor temos, o sentido mais humanista de partilha, de entreajuda, de responsabilidade social no auxilio ao próximo, o desígnio de palavras tão fortes como igualdade, liberdade e fraternidade, vem nestes momentos que vivemos a tomar a sua verdadeira dimensão, o seu verdadeiro desígnio.

A evolução / revolução levada a cabo nos últimos anos na nossa gastronomia, que vem do Algarve até Lisboa, que vai do Alentejo até ás Beiras passando pelo Porto a caminho do Minho finalizando em Trás-os-Montes e Ilhas não pode parar, não vai  parar.

Depende de todos nós da manutenção dos postos de trabalho, da sustentabilidade financeira, social e operacional das nossas organizações, o esforço terá de ser coletivo.

Depois da tempestade virá a bonança e aqui estaremos, prontos para poder fazer parte desta nova construção, onde como atores principais no turismo, temos o dever de procurar contribuir ativamente para a estruturação de uma economia local ainda mais forte mais criativa e inclusiva da população local, ajudando na criação de estratégias de ação e criação de valor, em cada região em cada cidade, em cada comunidade, tirando partido de todas as nossas diferenças.

Vamos fazer desta ameaça uma nova oportunidade, vamos resistir!!!!!!!

 


PUB.

The website encountered an unexpected error. Please try again later.